Duas Itálias

Duas Itálias
Autor: Frei Rovílio Costa
Formato: Brochura
Disponibilidade: Em Estoque
ISBN:
Preço: R$ 50,00
Qtd:     - OU -   Lista de Desejos
Comparar

Com o espírito de auscultar sempre a realidade, da maneira como ela se manifesta, na busca da verdade em relação aos fatos e pessoas, traduzida na afirmativa ouvir os dois sinos, neste caso, os da Itália peninsular, e os da Itália no Rio Grande do Sul, foi que em 1984 os autores foram à Itália peninsular com o objetivo principal de ouvir o que se comentava na Itália sobre a emigração, especificamente da emigração ao RS. Informações que eles foram buscar junto a pessoas e famílias que tiveram integrantes emigrados para o Estado o gaúcho.

Dados vivos, eloquentes, surpreendentes e, para os autores emocionantes, porque as falas foram todas gravadas, com isso as experiências interpessoais podem ser revividas, a realidade não precisa ser imaginada nem sonhada, mas apenas traduzida em palavras condizentes. Para eles, que participaram desta que não foi somente uma coleta de dados, mas um encontro de pessoas e com pessoas, se imortalizaram. Os autores trouxeram através das falas dessas pessoas, um tempo nostálgico e doloroso, de alegrias e euforias, mas sempre carregadas de confiança e fé, e da certeza de uma luta comum por dias melhores. Eles revelam neste trabalho de pesquisa, que julgariam uma apropriação indevida o uso dessas contundentes informações, sem torná-las patrimônio de todos. Os entrevistados falaram em nome de uma inteira população, como participantes de uma história e aventura comuns.

A obra dará aos descendentes a lógica de crença nas afirmativas dos antepassados, a percepção e a aceitação interior de sua experiência de vida, como fator importante na construção da identidade. Enquanto tantos procuram brasões de nobres e condes, os autores procuraram o brasão da força, do caráter, da capacidade de sonhar e da perseverança em construir uma nova Itália, com origens na velha Itália, que também se tornou nova e sempre renovada para os que lá ficaram. Os que não emigraram ficaram com o mesmo espaço na Itália que o mundo deu aos emigrantes e descendentes, ambos com o mesmo desafio de construir a cucagna. Todas as entrevistas desta obra foram realizadas entre Maio a Dezembro de 1984 e está escrita em bilíngue em Talian e Português.

Est Editora © 2019