Padre Manoel da Nóbrega (1517-1570): Fundador do Direito no Brasil

Padre Manoel da Nóbrega (1517-1570): Fundador do Direito no Brasil
Autor: Alan Bohnenberger
Formato: Brochura
Disponibilidade: Em Estoque
ISBN: 978-85-68569-
Preço: R$ 70,00
Qtd:     - OU -   Lista de Desejos
Comparar

Com o estudo ora apresentado, pretendemos registrar o Quinto Centenário de Nascimento do Padre Manoel da Nóbrega, celebrado em outubro de 2017, relembrando um aspecto invulgar de seu vasto trabalho no Brasil, trabalho este, aliás, que em raras oportunidades tem merecido a devida atualização e a necessária revisão pelos eruditos das duas margens do Atlântico: referimo-nos ao Nóbrega jurista, bacharel em Canônes pela Universidade de Coimbra e, segundo defendemos, fundador do Direito em terras brasileiras.

Trata-se de abordagem que encontra suas fontes em diferentes ramos do conhecimento, embora tenha o Direito como eixo e como ponto de convergência das informações colhidas em seara alheia, sempre com o intuito de identificar os excertos jurídicos dos escritos de Nóbrega, de verificar os problemas por ele enfrentados com arrimo no universo normativo, de destacar a originalidade das soluções assim apontadas e de perceber o conteúdo da realidade jurídico-histórica construída pelo padre, cujos feitos falam por si e são suficientes para responder aos que tentam depreciá-lo.

Cremos que o papel de Nóbrega tem sido obscurecido pelas censuras dirigidas ao longo das décadas à Igreja de Roma, à Companhia de Jesus e à colonização portuguesa do Brasil, as quais obviamente encontrarão seus prós e contras. Contudo, embora seja personalidade destacada nos três âmbitos em questão, revelando-se impossível dissociá-lo de tais contextos, é preciso buscar em Nóbrega os traços que lhe conferem singularidade e alguma independência, o que, mais do que em qualquer outro campo, sobressai nas conexões por ele mantidas com o Direito.

Nas linhas que seguem, além de Nóbrega, mas a partir dele, também intentamos homenagear todos aqueles que, independentemente de confissões religiosas, ou até mesmo afastados delas, dedicaram suas vidas a fazer do mundo um lugar mais justo e digno, certamente com as limitações inerentes à condição humana, mas sempre orientados pelo que os cristãos chamam de caridade, aquela que “estende um véu sobre uma multidão de pecados” (1ª Pedro 4,8).

Para adquirir faça contatos através do nosso email: vendas@esteditora.com.br

Ano: 2017

Edição:

Editora: EST Edições

Idioma: Português

Páginas: 256

Papel: Ofício

Est Editora © 2019