Primeiros Textos: Poesias, Teatro e Narradores

Primeiros Textos: Poesias, Teatro e Narradores
Primeiros Textos: Poesias, Teatro e Narradores Primeiros Textos: Poesias, Teatro e Narradores
Autor: Carlos Alexandre Baumgarten (org.)
Formato: Brochura
Disponibilidade: Em Estoque
ISBN: 9788570632398
Preço: R$ 75,00
Qtd:     - OU -   Lista de Desejos
Comparar

A coleção dos Primeiros textos compreendem no volume I, Poesias - Delfina Benigna da Cunha, organizado por Carlos Alexandre Baumgarten, e é resultado do projeto Memória literária: a formação da literatura sul rio-grandense, desenvolvido pelo Núcleo de Pesquisas Literárias, da Fundação Universidade Federal do Rio Grande, que tem por objetivo principal promover o resgate da memória literária sulina, disponibilizando ao público textos significativos para o estudo e compreensão da história da literatura do RS. Obra com que a poeta da Estância do Pontal inaugura a literatura escrita no Estado.

Já no volume 2, está o Teatro – Apolinário Porto Alegre – Antologia também organizado por Carlos Baumgarten, situa-se na presente edição um conjunto de textos teatrais, de Apolinário, publicados originalmente nas páginas da Revista Mensal. Poeta, contista, romancista e ensaísta, Apolinário, além de publicar inúmeros textos através das páginas dos principais jornais sulinos da segunda metade do século XIX, é autor de uma extensa obra em livros.

E por último está o volume 3, que apresenta os Narradores do Partenon Literário sob a coordenação de Maria Eunice Moreira, que recupera originais da Revista Mensal da Sociedade Partenon Literário, que circulou entre 1869 e 1879, em Porto Alegre, e abrigou, em suas páginas, textos dos efetivos fundadores da literatura do Rio Grande do Sul. O periódico, nunca republicado na íntegra, tem os seus poucos exemplares hoje existentes sob a guarda dos acervos de obras raras de bibliotecas do RS, dificultando o acesso e o contato dos pesquisadores e do público. Esta lacuna preenche-se com a presente antologia, que engloba uma multiplicidade de temas e de autores, desde a transposição literária da lenda “A mãe do ouro”, por Vítor Valpírio, até a caracterização da vida campeira, com seus costumes, tradições e códigos particulares, assunto abordado, entre outros por Apolinário e Aquiles Porto Alegre.

Passa, ainda, por contos em que a desilusão amorosa domina a cena, como no caso, por exemplo, das narrativas de Múcio Teixeira e Revocata Heloísa de Melo, essa última a prova de que o Partenon, em época pouco afeita aos direitos das mulheres, abria suas portas à figura feminina. Priorizando a prosa partenonista, esta edição coloca à disposição do leitor um material inédito sobre a literatura do Rio Grande, ao mesmo tempo que preserva a memória cultural do Estado e de sua gente.

Est Editora © 2019