Viajantes olham Porto Alegre. Vol. I (1754-1890) e Vol. II (1890- 1941)

Viajantes olham Porto Alegre. Vol. I (1754-1890) e Vol. II (1890- 1941)
Viajantes olham Porto Alegre. Vol. I (1754-1890) e Vol. II (1890- 1941)
Autor: Valter Antonio Noal Filho et al.
Formato: Brochura
Disponibilidade: Em Estoque
ISBN: 9788598786025
Preço: R$ 140,00
Qtd:     - OU -   Lista de Desejos
Comparar

Os organizadores tiveram a satisfação de reunir e de anotar, em forma sistemática, os textos de forasteiros a respeito de Porto Alegre antiga e neles se detiveram no momento em que a capital gaúcha começava a incrementar seu crescimento demográfico, sua expressão cultural, industrial e portuária. Deixara de ser o vilarejo onde os viajantes se obrigavam a cavalgar sobre o barro para conhecer os subúrbios. Desde 1874, as linhas de bondes de tração animal aproximavam os arraiais suburbanos, o caráter bucólico do Caminho Novo perdera-se em razão da ferrovia para São Leopoldo, e a iluminação a gás livrara da escuridão noturna as ruas do perímetro central, permitindo melhor clima de convivência e sociabilidade. Em 1890 a cidade contava com 52 mil habitantes e já impressionava favoravelmente os visitantes, alguns dos quais até fantasiavam atrativos inexistentes.

Justifica-se, a partir de então uma nova série de depoimentos, focalizando a cidade que começava a evoluir para a condição de metrópole. Diversos viajantes redigiram mais de uma descrição de Porto Alegre e quando isso ocorreu, os organizadores oportaram oferecer ao leitor aquele texto que apresentasse maior qualidade e ou volume de informações. Observações de conteúdo racista feita pelos tais viajantes, menções depreciativas ao povo ou ao caráter dos brasileiros, evidentemente não refletem o pensamento dos organizadores. Tais textos por distorcidos ou incorretos que sejam, espelham idiossincrasias do observador, ideias correntes na época, preconceitos étnicos ou religiosos, e isso por si só, é motivo de tornar significativos e dignos de exame crítico.

Citamos alguns viajantes que estão presentes nesta obra: Alfred Marc, Ernest Mouchez e Jacques Roquemaurel, Moritz Schanz, Max Lyon, Theodor Grimm, Alfred Hettner, Giuseppe Guadagnini, Carl Lindman, Ubaldo Moriconi, George Peterkin, Élisée Reclus, Stanislaw Klobukowski, Alfredo Malan, Herrmann Meyer, Eduard Reineck, Herrmann Meyer, Gustav von Königswald, Pietro Antonelli, Fernand Van der Heyde, Hugh C. Tucker, Fr, Westphal, Ludwig Hoppe, Bernard Schwarz, Alfred Funke, Ricardo D’Elia, Wilhelm Lacmann, Thomas A. Schoenaers, Wilhelm Vallentin, Ernest Tonnelat, Hans Ramelow, Vittorio Buccelli, Marie Robinson Wright, Arthur Dias, Annibal Amorim, Charles Wiener, Otti Dietze, Nevin Otto Winter, Paul Walle, Karl Grube, Ranieri Venerosi, Hasse Wartegg, Vázquez Gómez, Frank Bennett, Wilhelm Steinitzer, Alfredo Cusano, Júlia Lopes de Almeida, Max Dedekind, Heinrich Timpe, Norbert Jacques, Theodor Amstad, D. João Becker, Carl Täuber, Hans Fändrich, Souza Brandão, Domenico Bartolotti, Alfredo Funke, Fernando Callage, Hermann Ullmann, Emil Landenberger, Annie Smith Peck, Berilo Neves, Hugo Grothe, Gastão de Bettencourt, Maria Kahle, Vera Kelsey, Wolfgang Hoffmann Harnisch dentre muitos outros.

Est Editora © 2019