Dos Alpes do Tirol à Serra Gaúcha: a questão da identidade dos imigrantes trentinos no RS (1875-1918)

Dos Alpes do Tirol à Serra Gaúcha: a questão da identidade dos imigrantes trentinos no RS (1875-1918)
Autor: Marcelo Armellini Corrêa
Formato: Brochura
Disponibilidade: Em Estoque
ISBN: 9788568569665
Preço: R$ 40,00
Qtd:     - OU -   Lista de Desejos
Comparar

Ao estudar os imigrantes italianos, não se deve compreendê-los como um grupo homogêneo, mas, sim, heterogêneo, devido ao fato da Itália no século XIX ser caracterizada pelos regionalismos, ou seja, pelas identidades regionais. A identidade dos trentinos era baseada na religião católica e no culto ao Imperador da Áustria, Francisco José I. A Itália, em 1870, conquistou militarmente Roma e outros territórios da Igreja, por isso o Papa excomungou o Reino Italiano, considerando-o um Estado ateu. A Áustria-Hungria defendia a Igreja e o Papa. Em vista disso os trentinos, como eram católicos fervorosos, preferiram ser súditos austríacos a pertencer ao Reino da Itália, um Estado condenado pelo Pontífice. Muitos trentinos que imigraram para o Brasil traziam consigo um quadro com a imagem de Francisco José devido ao culto ao imperador. Os trentinos tinham um lema: "Antes católicos, depois austríacos e enfim italianos".

Ano: 2018

Edição: 1ª

Editora: EST Edições

Idioma: Português

Páginas: 176

Papel: Ofício

Est Editora © 2019