Faina linguística: estudo de comunidades bilíngues italiano-português do Alto Uruguai Gaúcho

Faina linguística: estudo de comunidades bilíngues italiano-português do Alto Uruguai Gaúcho
Autor: Helena Confortin
Formato: Brochura
Disponibilidade: Em Estoque
ISBN:
Preço: R$ 46,00
Qtd:     - OU -   Lista de Desejos
Comparar

O presente trabalho foi fundamentado em pesquisa de campo realizada na Região do Alto Uruguai Gaúcho – municípios de Erechim, Jacutinga, Severiano de Almeida e Viadutos, busca ser um estudo sócio-etnolinguístico de comunidades bilíngues, italiano-português. Pelo estudo, se analisam os fenômenos que derivam das formas culturais que a etnia carrega, se estuda o comportamento linguístico dos falantes bilíngues e se faz a descrição linguístico-cultural de três fainas agrícolas que caracterizam o trabalho do (i)migrante italiano: “do trigo ao pão”, “do milho à polenta” e “da parreira ao vinho”. Surgiu da necessidade de resgatar e preservar a história das comunidades bilíngues em processo de extinção no norte do RS, sua língua com dialetos próprios, seus usos e costumes, sua vida social e espiritual, seu modo de vida, sua tradição linguístico-cultural...

Constitui-se de tese defendida na Universidade de São Paulo, sob a orientação do Doutor Erasmo D’Almeida Magalhães, e busca ser registro cientifico sobre a tradição, as culturas agrícolas e o dialeto de grupos de cultura italiana. Cada grupo humano se caracteriza por inúmeros traços culturais, sejam eles materiais ou espirituais: são conhecimentos, técnicas e artefatos exigidos para a obtenção, produção e conservação de alimentos, vestuário, meios de transporte e habitação; são padrões de comportamento, costumes, tradições, convenções, usos e etiquetas decorrentes do contato entre os homens. Tudo isto busca ser resgatado, descrito e analisado nesta obra.

Ano: 1998

Edição: 1ª

Editoras: EST Edições e URI

Idioma: Português

Páginas: 304

Papel: Ofício

Est Editora © 2022