Memórias de Imigrantes Alemães

Memórias de Imigrantes Alemães
Autor: Günter Weimer
Formato: Brochura
Disponibilidade: Em Estoque
ISBN:
Preço: R$ 30,00
Qtd:     - OU -   Lista de Desejos
Comparar

O livro resgata as memórias de dois imigrantes alemães: Johnn Carl Dreher e Henrique Jorge Bercht. No ano de 1840, Johnn Carl Dreher natural Vollmersbach na Alemanha Ocidental, região conhecida ainda hoje, como importante centro de lapidação de pedras preciosas e semipreciosas, chegava a Porto Alegre. O que teria animado aquele rapaz com apenas 20 anos a enfrentar sozinho e a expensas dos parcos recursos de que dispunha uma longa e perigosa travessia do Atlântico a fim de instalar-se e trabalhar no Brasil, terra que só conhecia de nome, povoada por gente de hábitos e língua diferentes da sua.

Na sua biografia, intitulada de “Minha entrada na vida” ele responde à pergunta, esclarecendo os motivos de sua decisão e relatando as inúmeras dificuldades com que se defrontou ao iniciar sua vida profissional e familiar no Brasil. O que surpreende é a objetividade e a sinceridade com que Johann Carl comenta os êxitos e fracassos de suas iniciativas, atribuindo os insucessos que o perseguiram até o fim da vida, ao fato de ter trocado uma atividade rendosa, cujas peculiaridades ele conhecia e dominava desde a juventude, ou seja, o ofício da lapidação de pedras, por outras para as quais lhe faltava conhecimento, experiência e tino comercial. Quatro décadas depois, chega outro imigrante Henrique Jorge Bercht nascido na importante cidade portuária de Hamburgo, Alemanha, onde em companhia da irmã e de três irmãos foi educado com simplicidade e teve uma juventude tranquila até o falecimento prematuro dos pais.

Com apenas 14 anos e sem recursos financeiros se vê obrigado a deixar os estudos e trabalhar no negócio pertencente a seu tio paterno. Passados dois anos e sem garantias de emprego apenas uma vaga promessa de antigo amigo do seu pai, em no futuro, empregar um deles que ficaram órfãos em sua loja de negócios em Porto Alegre. Tomou coragem então e deixou o emprego e emigra por conta própria para o Brasil, mesmo sabendo encontrar um futuro incerto. Chega à Porto Alegre em 10 de Outubro de 1882. Foi um passo muito importante que como o leitor poderá contemplar ao ler o registro biográfico, elaborado pelo autor nos seus avançados 84 anos que denominou de “Caminhos e lembranças de minha vida”. Ao leitor oferecemos essas duas memórias que apresentam lances inusitados de determinação, coragem, limitada confiança nos desígnios e na proteção divina e de devoção ás famílias e à nova pátria que os acolheu. Este é o legado que cumpre ser preservado.

Ano: 1988

Edição: 1ª

Editora: EST Edições

Idioma: Português

Páginas: 86

Papel: Ofício

Est Editora © 2022