Tempos de incerteza. A discriminação aos teuto-brasileiros no Rio Grande do Sul

Tempos de incerteza. A discriminação aos teuto-brasileiros no Rio Grande do Sul
Autor: Sérgio Roberto Dillenburg
Formato: Brochura
Disponibilidade: Em Estoque
ISBN:
Preço: R$ 32,00
Qtd:     - OU -   Lista de Desejos
Comparar

Subitamente, os descendentes de imigrantes alemães, italianos e japoneses, residentes no Brasil, cantados em prosa e verso como operosos e progressistas desde que aqui chegaram, transformaram-se em odiosos súditos do Eixo, naquele fatídico agosto de 1942. Tratados como perigosos inimigos da Nação, quando foi anunciado o afundamento de alguns navios mercantes brasileiros, por supostos submarinos alemães, os teuto-brasileiros, itálo-brasileiros e nipo-brasileiros sofreram a perseguição, o escárnio e a injustiça, tendo seus bens e propriedades confiscados pelo Governo.

O fato degenerou num colossal quebra-quebra generalizado quando o presidente Getúlio Vargas declarou o estado de beligerância contra a Alemanha, a Itália e o Japão, em 22 de Agosto, com a depredação de estabelecimentos comerciais e prisão de inúmeras pessoas que tivessem características germânicas, itálicas ou nipônicas. Foram momentos de dor, revolta e incerteza daqueles que se sentiam tão brasileiros como os das demais etnias. Se houve alguns adeptos do nazi-fascismo em nosso meio, a maioria, no entanto, optava pelo Brasil, a despeito de seus laços culturais com a terra de seus antepassados.

Neste trabalho, pesquisado em periódicos da época e vasta bibliografia, assim como entrevistas com pessoas que vivenciaram aqueles acontecimentos, são narradas, de maneira isenta e jornalística, a história, os motivos e as implicações daquele terrível episódio principalmente no RS.

Ano: 1995

Edição: 1ª

Editora: EST Edições

Idioma: Português

Páginas: 124

Papel: Ofício

Est Editora © 2022