Assim vivem os Italianos. Vida, história, cantos, comidas e estórias.

Assim vivem os Italianos. Vida, história, cantos, comidas e estórias.
Autor: Frei Rovílio Costa
Formato: Brochura
Disponibilidade: Em Estoque
ISBN:
Preço: R$ 168,00
Qtd:     - OU -   Lista de Desejos
Comparar

Trata-se do volume 1 e  o mesmo revela a alma destes colonos, autores de uma cultura própria, entendida como modo de ser, de viver, de fazer, de pensar, de escrever e de falar originais. Não como uma nova Itália, mas, como uma cultura própria em solo brasileiro. Semi-expulsos pela pátria de origem, quase abandonados pela adoção, os italianos nunca tiveram negada a condição de liberdade para serem eles mesmos, malgrado a proibição efêmera e arbitrária do Estado Novo. Não se lhes proibiu que desenvolvessem suas próprias formas de vida, razão porque sua experiência cultural e humana, subsiste engastada na cultura sul rio-grandense. Os autores serviram-se do gravador e de sua sensibilidade para auscultar, na espontaneidade do dia a dia, a vida italiana do Rio Grande do Sul.

Renunciaram à sua capacidade de análise para fornecer aos estudiosos de temas gaúchos, uma ferramenta básica, rara e que poderá ser fonte das mais diversas análises, segundo a experiência cultural de cada investigador. O antropólogo, que estuda a vida do dia a dia das comunidades rurais do Rio Grande do Sul, na área de colonização italiana, estabelecidas com a finalidade de colonizar, percebê-la-á como uma forma de cultura considerada temporária pela mentalidade urbana, e indiscutivelmente considerada cultura de segunda categoria. Ora, dizem os autores, o que por um povo é considerado de segunda categoria é considerado também de menor valor, devendo ser abandonado logo que se puder. Mas, a colonização italiana, bem como, anteriormente, a alemã, foram trazidas ao Estado, com a finalidade de colonizarem e não para se constituírem logo em áreas urbanizadas. A vida agrária, com seus hábitos próprios de relacionamento humano, de convivência, de ocupação do tempo livre, de atribuição de valores no Estado.

Demonstra-se portadora de uma consciência de inferioridade em relação à vida urbana, da qual promanam as múltiplas decisões e definições sociais. Vários aspectos e relatos de imigrantes coparticipantes são abordados nesta obra como: Imigração italiana no RS: o drama dos primórdios, a viagem para a América, exploração dos imigrantes durante a viagem, os logros nas colônias, descendentes italianos vendem a própria liberdade, o que trazer da Itália, a propaganda dos pioneiros, epidemias e mortes na viagem, chegada ao Rio de Janeiro, costumes, hábitos diferentes e piolhos. O Rio Grande do Sul em 1884: Imigrações e a flora e fauna nas colônias italianas, colônia Caxias, Dona Isabel, Conde d’Eu, Silveira Martins e Alfredo Chaves. Memórias da vida italiana no Rio Grande do Sul: os primeiros imigrantes italianos formavam comunidades letradas, os dialetos italianos, costumes e valores italianos no RS, valores comunitários e religioso, adaptação física do imigrante à nova realidade, culinária, indústria artesanal, aspectos físicos da educação, comidas e bebidas.

Relatos de diversos imigrantes italianos e ou filhos, mencionamos alguns: Angelo De Carli, Paolo Radaeli, Rosália Fin, Rosa Pasquale, Odila Fin, Elias Paulo Giordani, Severino Fávero, João Andreola, Teresa Andreola, Giuseppe Scapol, Ricardo Beningá, Pietro Marcon, Vitorio Manfroi, Giuseppe Frigo, João Pivetta entre muitos outros. A obra é bilíngue Português – Talian.

Ano: 1990

Edição: 2ª

Editoras: EST Edições e EDUCS

Idiomas: Português e Talian

Páginas: 592

Papel: Ofício

Est Editora © 2022