Raízes de Xangri-Lá

Raízes de Xangri-Lá
Autor: Véra Lucia Maciel Barroso et al.
Formato: Brochura
Disponibilidade: Em Estoque
ISBN: 9788577279302
Preço: R$ 95,00
Qtd:     - OU -   Lista de Desejos
Comparar

A realização do Raízes de Xangri-Lá ensejou um reencontro com o Litoral Norte do RS, suas comunidades, seus povoados, suas vilas, seus municípios e também com os municípios originários da área serrana que estiveram representados na ocasião. Mas, sobretudo, os laços com Xangri-Lá foram fortalecidos e estreitados, ao se abrir o baú das memórias deste lugar de povoamento contemporâneo e que tem uma rica história para revelar e compartilhar.

Para melhor compreender a movimentação de Xangri-Lá e sua inserção no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, é preciso voltar no tempo e contemplar a trajetória da região que embasou e configurou a conformação dos municípios que na área emergiram nos séculos XIX e XX, sobretudo.

A historiografia regional afirma que na esteira da faixa litorânea, o povoamento inicial da Capitania ocorreu, no distante século XVIII, desacomodando os índios, especialmente os carijós, que ali viviam com sua cultura e tradições.

Não poucos viajantes e visitantes abordaram a faixa litorânea e sobre ela escreveram. Como cronistas do seu tempo fizeram observações interessantes, cujos registros têm propiciado desenhar o cenário da região, desde o distante século XVII.

E ao longo do século XVIII, e especialmente, do XIX, estrangeiros potencializaram as descrições sobre a área que permitem vislumbrar a paisagem e a movimentação humana que se desenhava no tempo, demarcando o espaço e sua caracterização. Muitos deles são já sobejamente conhecidos como Auguste Saint-Hilaire, Nicolau Dreys e outros tantos.

O destaque é dado a Domingos José Marques Fernandes, um português a serviço do Rio Grande de São Pedro, nos primeiros anos de 1800.

Quando veio pela primeira vez ao Brasil, ele se dirigiu ao extremo sul. A partir de Porto Alegre, fez seus deslocamentos e contatos, o que lhe permitiu prospectar, em cenário, as potencialidades do amplo território que vislumbrava.

Ano: 2016

Edição: 1ª

Editora: EST Edições

Idioma: Português

Páginas: 792

Papel: Ofício

Est Editora © 2022